Arquivo do blog

Seguidores

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Georgeta Marinho Sette e Câmara


Nasceu em Santa Cruz do Escalvado em 31 de Dezembro de 1883 e faleceu em 3 de Julho de 1972.
Ao ser criada em Ponte Nova na Escola Normal N. Sra. Auxiliadora, foi uma das primeiras alunas matriculadas neste estabelecimento. Seus pendores literários levaram-na ao domínio da prosa e da poesia tendo várias obras publicadas nos jornais da época com o pseudomino de Camélia Branca.
De sólida formação religiosa, dedicou-se por quase toda a vida à catequese infantil e, quando necessário, também de adultos, tendo fundado a associação de Zeladoras do SS. Sacramento, aprovada por D. Silvério Gomes Pimenta, então Arcebispo de Mariana e mais tarde sucessor D. Helvécio Gomes de Oliveira.
Com personalidade dinâmica, procurava elevar o nível cultural de seus conterrâneos, organizando: grupos teatrais, tertúlias literárias, comemorações cívicas, inclusive trabalhando entusiasticamente na campanha civilista pela candidatura de Rui Barbosa, quando ainda a participação feminina na política era tabu.
Ingressando no magistério em 1928, movimentou e dinamizou o ensino e com o apoio do Cel Caretídio Drummond, prefeito de Ponte Nova. As escolas então isoladas foram reunidas, sendo ela nomeada Diretora, cargo que ocupou até aposentar-se.
Nas férias, procurava ir aos centros maiores como Belo Horizonte e Rio para atualizar-se nos métodos de ensino e adaptá-los às condições do lugarejo de interior onde trabalhava, e assim foi pioneira da merenda escolar, dos clubes Agrícolas, dos Jornais infantis, pois o que fundara nas Escolas Reunidas foi premiado na la. Exposição de jornais escolares do Brasil.
Marcou época também a Semana Ruralista, realizada em Ponte Nova em 1932 com a presença de personalidades ilustres, para conferências e debates que movimentou toda a população do município, inclusive com exposição de produtos agrícolas e artesanais da região. O Professor Souza Araújo, do Instituto Oswaldo Cruz, o Dr. Belo Lisboa, Diretor da Universidade de Viçosa, Dr. Teixeira de Freitas, do Instituto Histórico, Dr. Alcides Bezerra, Professor Magalhães Correia da Escola de Belas Artes, Dr. Raul de Paula e outros empolgavam a grande assistência, debatendo vários assuntos de atualidade. Tudo isso trabalho de George Sette, apoiada pelas autoridades Municipais.
Em 15 de agosto de 1940 recebeu o prefixo de PY4IP, como sócia da Liga de amadores Brasileiros de Rádio Emissão, LABRE e na faixa dos 80 metros como na de 40 metros era conhecida como a didinha de todos os novos rádio-amadores, tendo, com sua prosa agradável e alegria contagiante, feito amizades por todo Brasil e também com colegas do exterior. Era membro ativo da famosa Rodada do Itacolomy onde também se encontravam PY4HY, Dr. José Sette Câmara, PYFR, Dr. José Reis Corra, PY4AG, Cônego Raymundo Trindade, PY4CC, Dr. Feliciano Baêta da Costa, PY4LQ, Matilde de Baêta da Costa, - que a acompanhou até o QRT definitivo – e muitos outros, que seria longo enumerar.
Alegre, prestativa, amiga de todo, dedicada ao extremo, sua vida foi testemunho autêntico de fé, caridade e patriotismo.
Seus irmãos, cunhados, sobrinhos e demais parentes só podem dizer dela: Soube viver, semear e fazer justificar o bem.

2 comentários:

  1. Olá sou bisneta de Sebastião Rodrigues Sette Câmara(o professor de São João Del Rei)e neta de Elisa. Não conheço nada desse lado da minha família e sou curiosa do assunto.
    Muito interessante seu blog.
    Marília

    ResponderExcluir